Tempo  5 horas 39 minutos

Coordenadas 2219

Fecha de subida 2 de mayo de 2019

Fecha de realización abril 2019

-
-
1.012 m
546 m
0
3,2
6,5
12,99 km

Vista 166 veces, descargada 11 veces

preto de Lamego, Viseu (Portugal)

Um pequeno percurso de 13km que seguimos num dos primeiros dias amenos da Primavera de 2019, já em finais de Abril.
Agradável, sem outra dificuldade que não seja o desnível acumulado, permite óptimos panoramas sobre Lamego bem como sobre o vale, para o lado sul, onde se alinham povoações umas atrás das outras.


Clicar na imagem
para obter o desdobrável
da C.M. de Lamego


Começámos fora do percurso oficial, na avenida Dr. Alfredo Sousa, onde conseguimos parquear a viatura. Nesta área há bastantes lojas e designadamente cafés e restaurantes. Entramos na Avenida 5 de Outubro e é mesmo aí na esquina que se encontra um dos tradicionais: a pastelaria Dalila, que vende uma ampla gama de produtos regionais, gabando-se de ser a mais antiga e afamada produtora da bola de Lamego - mas eu prefiro a da Pastelaria da Sé.
Subindo a 5 de Outubro vamos, já quase no final, virar à esquerda para conhecer a Fonte Monumental do Lamego, um guerreiro que encima o monumento e que tem representadas sobre o seu escudo as armas da cidade.
Subimos a escadaria em frente para entrar no bem arranjado Jardim da República. Logo adiante podemos passar pelo interior do Parque Isidoro Guedes, onde novamente os repuxos trazem vida e frescura ao pequeno espaço.
Aí retomamos o asfalto, e segue-se um monótono e empinado troço de estrada que nos vai levar até próximo do Paraíso Douro, um amplo espaço dedicado a casamentos e baptizados com vistas inesquecíveis sobre o vale do Douro e a Régua.
Mais acima um desvio mínimo fora do percurso oficial leva-nos à pequenina capela da Nossa Senhora da Serra (com belas imagens da Senhora dos Remédios e Senhora da Serra visíveis dos postigos dianteiros), local de lindíssimas vistas e grande tranquilidade.
Daqui o percurso segue pela estrada florestal subindo sempre, embora menos acentuadamente do que antes, passando ao Parque Biológico, até que trocamos a estrada de asfalto por um estradão de saibro que desce à nossa esquerda.
Atingimos o ponto mais alto do dia. Agora vamos descer velozmente, em ziguezague, surpreendendo, aqui e ali, magnificas vistas.

Sem pressa, decidimos que aquela encosta era o ideal para almoçar a nossa merenda, escolhemos uma pequena laje de pedra cujo wayponit registei.
A descida continuou depois, até que a solidão e a giesta da serra ficaram para trás, quando nos aproximamos de Penude de Baixo.
A paisagem é cada vez mais rural e mais adiante, já quase em Medeĺo, os que não tenham incluído café na merenda... aqui vão encontrar onde beber um.
Passamos ainda algumas pequenas capelinhas, à medida que nos internamos cada vez mais na cidade, seguindo uma das variantes de entrada do Caminho Português do Interior a Santiago. Ao nosso lado direito corre a ribeira de Fafel que (penso eu) segue depois encanada sob a av Alfredo de Sousa até desaguar no Balsemão.
Muito curioso, a propósito, este texto:

Chronicas Dos Senhores Reis De Portugal

E são mais uns passos, descendo de novo a 5 de Outubro, até voltarmos ao ponto de partida.

Outros percursos pedestres em Lamego:
PR4 Lamego - Anta de Mazes (ou Moínhos da Faia) (7 km)
Acesso ao Parque Biológico

Comentarios

    Si quieres, puedes o esta ruta